Tamanho do texto maiorTamanho do texto pequeno
E-Mail
Senha
 
 
  Esqueci a senha  
  Acesso bloqueado  
  Cadastre-se

 
  Notas e Notícias
  Perguntas & Respostas
  Nutriletter
  Teses e monografias
  Diretrizes e Legislação
  Manuais
  Anais de Congressos
  Entrevistas
  Aulas
  Tabelas
  Pirâmides
  Cálculos
  Livros
  Links
  Glossário
 
  Anorexia e Caquexia
  Diabetes
  Imunonutrição
  Fibras
  Nutrição Parenteral
  Probióticos
  Nutrição e Saúde Ideal
  Suplementos Orais
  Terapia Nutricional
  Nutrição Enteral
  Paciente Crítico
  Lipídios em NE
  Nut. Perioperatória
  Fibras em NE
  Nutrição Clínica
  Fórum HMB
  Nutribunal & NSI
  Probióticos em cápsulas
 
  Nutrirepórter
 
  Enquete
  Cartas
  Agenda de eventos
  Ajuda
  Fale Conosco
 
  Quem Somos
  Mapa do Portal
 
  ICNSO
  GANEP
 

 
 
 


 
 
DETALHES - P&R

Autor(a):       Camila Garcia Marques
Data:             29/08/2007 17:24:38


Qual é a recomendação de ingestão de fibras alimentares para adultos?

Diferentes organizações propuseram recomendações para a ingestão de fibras alimentares, e os números propostos já sofreram modificações. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugeria, por exemplo, um consumo de 27 a 40 g de fibras por dia para adultos saudáveis. Passados alguns anos, em comissão conjunta com a Organização de Agricultura e Alimentação (FAO), a OMS propôs um consumo acima de 25 g de fibras alimentares totais por dia, atingidas a partir da ingestão ≥ 400 g de frutas e vegetais diárias. Já a Fundação Americana de Saúde (AHF) e a Academia Pediátrica Norte-americana sugerem que crianças e adolescentes entre 3 e 20 anos devem somar sua idade acrescidas de 5 ou 10 g de fibras, para saber o consumo diário ideal. Por exemplo: uma criança de 7 anos deveria ingerir 12 a 17 g por dia. Após os 20 anos, a recomendação é de 25 a 35 g de fibras diárias.

A recomendação da Associação Dietética Americana (ADA) é similar à da OMS: a de que a ingestão de fibras alimentares para adultos seja de 20 a 35 g/dia. Devem ser acrescentados 5 g mais a idade para crianças maiores de 2 até 20 anos de idade, para obter o total de consumo de fibras diário. Como ainda não há recomendação para crianças menores de 2 anos, pois se considera que nessa faixa etária o leite materno esteja presente, orienta-se uma alimentação completa e variada após os 6 meses de aleitamento materno exclusivo. Da mesma forma, enquanto não há recomendações para idosos, a ADA orienta que uma margem segura de ingestão é de 10 a 13 g de fibra para cada 1.000 kcal. Para todas as recomendações é importante a ingestão adequada de líquidos não-alcoólicos para o funcionamento intestinal normal, principalmente para indivíduos com doença gastrintestinal ou constipação. Assim, a ingestão do líquido, junto com as fibras, ajudará na formação do bolo fecal, enquanto que pela ingestão isolada das fibras, sem água, pode haver efeito contrário: o de constipação.

A Dietary Reference Intakes (DRI) explica que o método mais fácil de orientar a recomendação de fibras é a recomendação em gramas por dia, pois muitas pessoas não conhecem a quantidade de energia total consumida diariamente, caso a orientação fosse expressa em gramas por quilocaloria. A recomendação para cada faixa etária pode ser conferida com mais detalhes na seção Tabelas do Nutritotal, mas, para se ter uma idéia, homens na faixa de 19 a 50 anos de idade devem ingerir 38 g de fibras/dia, e as mulheres na mesma faixa etária devem consumir 25 g de fibras diárias.

O Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, também segue a recomendação de 25 g de fibras alimentares ao dia para adultos, e acrescenta que, se a alimentação contiver quantidades adequadas de cereais, tubérculos, raízes, frutas, hortaliças, leguminosas, essa quantidade de fibras será atingida. O consumo da fibra é reconhecido como necessário pela legislação brasileira, que tornou obrigatória a informação nutricional da quantidade desse nutriente nos rótulos de alimentos industrializados, mesmo depois de diversas alterações das resoluções.

Especificamente para a prevenção do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, câncer, doença renal e diabetes, a Associação Norte-americana do Coração desenvolveu algumas diretrizes. Dentre elas, está incluída a de que o consumo de fibras deve estar entre 25 e 30 g/dia provenientes da alimentação, como legumes, grãos integrais, frutas e vegetais. Da mesma forma, a Sociedade Brasileira de Cardiologia também orienta valores entre 20 a 30 g de fibras alimentares totais/dia para adultos, sendo que, desse total, 5 a 10 g devem ser fibras do tipo solúvel (como frutas, leguminosas, aveia), como medida complementar para a diminuição do colesterol sangüíneo. Para diabéticos, a Sociedade Brasileira de Diabetes recomenda de 21 a 30 g/dia de fibras totais para adultos. Em revisão da Associação Americana de Diabetes, em conjunto com outras instituições, a recomendação é de que a ingestão de fibras seja de 25 a 50 g/dia para que os diabéticos mantenham níveis de glicemia e colesterol baixos, além de peso desejável.

As recomendações para uso em populações saudáveis mais aplicadas na prática clínica são a da DRI, para crianças e adultos — apesar de esta ser elaborada para as populações norte-americana e canadense —, e a do MS, específica para a população brasileira. O uso dessas referências se faz necessário devido à dificuldade de ingestão das quantidades de fibras recomendadas numa alimentação normal. Nas situações em que se identifica que está difícil atingir as recomendações a partir da alimentação diária, o uso de suplementos de fibras pode ser uma boa opção para garantir a ingestão diária desse importante nutriente.


Referência (s)

Nishida C, Uauy R, Kumanyika S, Shetty P. The Joint WHO/FAO Expert Consultation on diet, nutrition and the prevention of chronic diseases: process, product and policy implications. Public Health Nutrition. 2004;7(1A):245–250. Disponível em: http://journals.cambridge.org/action/displayAbstract?fromPage=online&aid=569940#. Acessado em 27/08/07.

Williams CL, Bollella M, Wynder EL. A new recommendation for dietary fiber in childhood. Pediatrics. 1995;96(5 Pt 2):985-8.

Associação Dietética Americana. Health implications of dietary fiber. J Am Diet Assoc 2002;102:993-1000. Disponível em: http://www.eatright.org/cps/rde/xchg/ada/hs.xsl/advocacy_adar2_0702_ENU_HTML_(Draft).htm. Acessado em 27/08/07.

The National Academy Press. Dietary Reference Intakes for Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids (Macronutrients) (2005). Food and Nutrition Board. Disponível em:
http://books.nap.edu/openbook.php?record_id=10490&page=339. Acessado em 27/08/07.

Krauss RM, Deckelbaum RJ, Ernst N, Fisher E, Howard BV, Knopp RH, Kotchen T, et al. Dietary guidelines for healthy American adults. A statement for health professionals from the Nutrition Committee, American Heart Association. Circulation. 1996;94(7):1795-800. Disponível em: http://circ.ahajournals.org/cgi/content/full/94/7/1795. Acessado em 27/08/07.

American Heart Association Nutrition Committee. Diet and lifestyle recommendations revision 2006: a scientific statement from the. Circulation. 2006;114(1):82-96. Disponível em: http://www.guideline.gov/summary/summary.aspx?view_id=1&doc_id=10453. Acessado em 27/08/07.

Sposito AC, Caramelli B, Fonseca FAH, Bertolami MC, Afiune NA, Souza AD, et al. IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose: Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq. Bras. Cardiol. 2007;28(Supll 1):2-19. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2007000700002&script=sci_arttext&tlng=en. Acessado em 27/08/07.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para a população brasileira: Promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 236p. Disponível em: http://www.nutritotal.com.br/publicacoes/?acao=bu&id=155&categoria=7. Acessado em 27/08/07.

Ferreira AB, Lanfer-Marquez UM. Brazilian food labeling regulations. Rev. Nutr. 2007;20(1):83-93. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732007000100009&tlng=en&lng=en&nrm=iso. Acessado em 27/08/07.

Anderson JW, Randles KM, Kendall CW, Jenkins DJ. Carbohydrate and fiber recommendations for individuals with diabetes: a quantitative assessment and meta-analysis of the evidence. J Am Coll Nutr. 2004;23(1):5-17. Disponível em: http://www.jacn.org/cgi/content/full/23/1/5. Acessado em 27/08/07.




 
 




In compliance since 2001




 
 
Copyright by Nutritotal. Todos os direitos reservados.     Tecnologia : Fermo Sistemas .     Design gráfico : Junco Estúdio Gráfico    Videos : PW Video Server