Tamanho do texto maiorTamanho do texto pequeno
E-Mail
Senha
 
 
  Esqueci a senha  
  Acesso bloqueado  
  Cadastre-se

 
  Notas e Notícias
  Perguntas & Respostas
  Nutriletter
  Teses e monografias
  Diretrizes e Legislação
  Manuais
  Anais de Congressos
  Entrevistas
  Aulas
  Tabelas
  Pirâmides
  Cálculos
  Livros
  Links
  Glossário
 
  Anorexia e Caquexia
  Diabetes
  Imunonutrição
  Fibras
  Nutrição Parenteral
  Probióticos
  Nutrição e Saúde Ideal
  Suplementos Orais
  Terapia Nutricional
  Nutrição Enteral
  Paciente Crítico
  Lipídios em NE
  Nut. Perioperatória
  Fibras em NE
  Nutrição Clínica
  Fórum HMB
  Nutribunal & NSI
  Probióticos em cápsulas
 
  Nutrirepórter
 
  Enquete
  Cartas
  Agenda de eventos
  Ajuda
  Fale Conosco
 
  Quem Somos
  Mapa do Portal
 
  ICNSO
  GANEP
 

 
 
 


 
 
DETALHES - P&R

Autor(a):       Camila Garcia Marques
Data:             21/07/2005 00:22:19


Qual a importância dos nucleotídeos para o sistema imunológico?

Os nucleotídeos são substratos que apresentam diversas funções no organismo humano. Dentre elas destacam-se: 1) é carregador de energia química na forma de ATP (adenosina trifosfato); 2) atua na constituição de enzimas, como a coenzima A; 3) age como molécula sinalizadora celular, por exemplo, o AMP (adenosina monofosfato) cíclico e 4) participa da construção dos ácidos desoxirribonucléico (DNA) e ribonucléico (RNA).

De modo geral, os nucleotídeos são compostos por um grupo fosfato, um açúcar e uma base nitrogenada (Figura 1). Porém, essa composição pode variar, como ocorre, por exemplo, com as moléculas de DNA e RNA. O açúcar presente nas moléculas de DNA é a desoxirribose enquanto no RNA é a ribose. As bases nitrogenadas do DNA podem ser: adenina, guanina, citosina ou timina. No RNA, a timina é substituída por uma outra base nitrogenada chamada uracila.

Figura 1 – Estrutura química de um nucleotídeo


 

O DNA é responsável por armazenar toda a informação genética do organismo. Para isso, ele age como um molde para a produção de uma molécula de RNA, que, por sua vez, serve de padrão para a síntese de proteína. No organismo humano, a obtenção dos nucleotídeos para a produção da molécula de RNA pode ocorrer por duas vias: a) endógena, pela biossíntese nas células de órgãos como o fígado ou b) exógena, pela absorção de bases nitrogenadas resultantes da digestão de poli-nucleotídeos oriundos da alimentação, que são captadas pelas células e convertidas em nucleotídeos.

Os nucleotídeos são importantes para a manutenção da resposta imunológica celular, pois os linfócitos T são incapazes de produzir nucleotídeos de forma eficiente para seu metabolismo celular. Desse modo, essas células dependem de nucleotídeos disponibilizados pela dieta a fim de produzir proteínas e se proliferar.

Dietas isentas de nucleotídeos podem diminuir a resposta de hipersensibilidade tardia, diminuir a resistência a infecções, reduzir a produção de interleucina 2 (IL-2) e diminuir a capacidade fagocítica de macrófagos. Esses efeitos imunossupressores podem estar ligados ao papel metabólico dos nucleotídeos nessas células. Estudos mostraram que a oferta de nucleotídeos em dietas enterais e parenterais pode ter efeitos terapêuticos benéficos em pacientes oncológicos no período pós-cirúrgico, por melhorar a resposta imune, diminuir as complicações infecciosas e diminuir o tempo de internação.


Bibliografia (s)

Yamauchi K, Hales NW, Robinson SM, Niehoff ML, Ramesh V, Pellis NR, et al. Dietary nucleotides prevent decrease in cellular immunity in ground-based microgravity analog. J Appl Physiol. 2002;93(1):161-6.

Van Buren CT, Kulkarni AD, Rudolph FB. The role of nucleotides in adult nutrition. J Nutr. 1994;124(1 Suppl):160S-164S.

Van Buren CT, Kulkarni AD, Fanslow WC, Rudolph FB. Dietary nucleotides, a requirement for helper/inducer T lymphocytes. Transplantation. 1985;40(6):694-7.

Kulkarni AD, Fanslow WC, Drath DB, Rudolph FB, Van Buren CT. Influence of dietary nucleotide restriction on bacterial sepsis and phagocytic cell function in mice. Arch Surg. 1986;121(2):169-72.

Fanslow WC, Kulkarni AD, Van Buren CT, Rudolph FB. Effect of nucleotide restriction and supplementation on resistance to experimental murine candidiasis. JPEN J Parenter Enteral Nutr. 1988;12(1):49-52.

Farah SB. DNA Segredos e Mistérios. In: Farah SB. Da célula ao DNA. Editora Savier; São Paulo, 1997. p.7-36.

Alberts B, Bray D, Lewis J, Raff M, Roberts K, Watson JD. Biologia Molecular da Célula. In: Alberts B, Bray D, Lewis J, Raff M, Roberts K, Watson JD. Mecanismos genéticos básicos. 3ª edição. Editora Artes Médicas; Porto Alegre, 1997. p.223-290.




 
 




In compliance since 2001




 
 
Copyright by Nutritotal. Todos os direitos reservados.     Tecnologia : Fermo Sistemas .     Design gráfico : Junco Estúdio Gráfico    Videos : PW Video Server