Tamanho do texto maiorTamanho do texto pequeno
E-Mail
Senha
 
 
  Esqueci a senha  
  Acesso bloqueado  
  Cadastre-se

 
  Notas e Notícias
  Perguntas & Respostas
  Nutriletter
  Teses e monografias
  Diretrizes e Legislação
  Manuais
  Anais de Congressos
  Entrevistas
  Aulas
  Tabelas
  Pirâmides
  Cálculos
  Livros
  Links
  Glossário
 
  Anorexia e Caquexia
  Diabetes
  Imunonutrição
  Fibras
  Nutrição Parenteral
  Probióticos
  Nutrição e Saúde Ideal
  Suplementos Orais
  Terapia Nutricional
  Nutrição Enteral
  Paciente Crítico
  Lipídios em NE
  Nut. Perioperatória
  Fibras em NE
  Nutrição Clínica
  Fórum HMB
  Nutribunal & NSI
  Probióticos em cápsulas
 
  Nutrirepórter
 
  Enquete
  Cartas
  Agenda de eventos
  Ajuda
  Fale Conosco
 
  Quem Somos
  Mapa do Portal
 
  ICNSO
  GANEP
 

 
 
 


 
 
DETALHES - P&R

Autor(a):       Iara Waitzberg Lewinski
Data:             27/03/2009 11:17:22


Quais as propriedades nutricionais da quinoa?

A quinoa (Chenopodium quinoa) é um pseudo-cereal, consumido na forma de grão ou farinha, que ganhou atenção internacional devido ao seu alto valor nutricional.

Os grãos devem ser lavados antes de consumidos para a retirada das saponinas, que ficam na camada externa da semente. As saponinas dão um sabor amargo aos grãos e têm efeitos antinutricionais que ainda não foram totalmente elucidados, porém sabe-se que podem ser tóxicas se ingeridas em grandes quantidades.

O principal constituinte da quinoa é o amido (58%), mas o que mais chama atenção em sua composição nutricional são os 12-15% de proteínas de alta qualidade, compostas de aminoácidos essenciais e não essenciais (conteúdo protéico mais elevado do que os demais cereais).

As sementes também são ricas em minerais. A quantidade de potássio (927 mg / 100 g), cálcio (149 mg / 100 g), magnésio (250 mg / 100 g), fósforo (384 mg / 100 g), enxofre (150 a 220 mg / 100 g), ferro (13,2 mg / 100 g) e zinco (4,4 mg / 100 g), presente na quinoa está em maior quantidades do que a encontrada no trigo e no arroz.

Seu alto conteúdo de fibras alimentares (8,9%, sendo 1,2% solúveis e 7,7% insolúveis) possui efeito positivo para a saúde, como por exemplo a redução dos níveis de colesterol sanguíneo e melhora do funcionamento intestinal. Contém vitaminas como a tiamina (0,29%), riboflavina (0,3%) e niacina (1,24%).

Estudos clínicos mostram que a quinoa traz benefícios à saúde humana também para a melhora da resposta imune, da inflamação, de lesões do tecido conjuntivo e de artrite reumatóide. Serve, ainda, de substituto de drogas antiinflamatórias, favorecendo aqueles que necessitam perder peso. É também boa alternativa para a alimentação dos celíacos, por ser isenta de glúten.

Pergunta enviada pela leitora Érica Fumagali Dias.


Bibliografia (s)

Spehar CR, Santos RLB. Quinoa BRS Piabiru: alternativa para diversificar os sistemas de produção de grãos.
Pesq. agropec. bras., Brasília. 2002;37(6):889-93. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pab/v37n6/10568.pdf. Acessado em: 26/03/2009.

Castro LIA et al. Quinoa (Chenopodium quinoa willd): digestibilidade in vitro, desenvolvimento e análise sensorial de preparações destinadas a pacientes celíacos. Alim. Nutr. 2007;18(4):413-9. Disponível em: http://serv-bib.fcfar.unesp.br/seer/index.php/alimentos/article/viewFile/183/191 . Acessado em: 26/03/2009.

Ruales J, Nair BM. Nutritional quality of the protein in quinoa (Chenopodium quinoa, Willd) seeds. Plant Foods Hum Nutr. 1992;42(1):1-11. Disponível em: http://www.springerlink.com/content/b361660770546536/. Acessado em: 26/03/2009.

Jarvis DE, et al. Simple sequence repeat marker development and genetic mapping in quinoa (Chenopodium quinoa Willd.). J Genet. 2008;87(1):39-51. Disponível em: http://www.ias.ac.in/jgenet/Vol87No1/39.pdf. Acessado em: 26/03/2009.

Konishi Y, Hirano S, Tsuboi H, Wada M. Distribution of minerals in quinoa (Chenopodium quinoa Willd.) seeds. Biosci Biotechnol Biochem. 2004;68(1):231-4. Disponível em: http://www.jstage.jst.go.jp/article/bbb/68/1/231/_pdf. Acessado em: 26/03/2009.

Ward SM. A recessive allele inhibiting saponin synthesis in two lines of Bolivian quinoa (Chenopodium quinoa Willd.). J Hered. 2001 Jan-Feb;92(1):83-6. Disponível em: http://jhered.oxfordjournals.org/cgi/content/full/92/1/83. Acessado em: 26/03/2009.

Ogungbenle HN. Nutritional evaluation and functional properties of quinoa (Chenopodium quinoa) flour. Int J Food Sci Nutr. 2003 Mar;54(2):153-8. Disponível em: http://www.informaworld.com/smpp/content~db=all?content=10.1080/0963748031000084106. Acessado em: 12/03/2009.

Ranhotra GS, Gelroth JÁ, Glaser BK, Lorenz KJ, Johnson DL. Composition and Protein nutritional quality of quinoa. Cereal Chem. 1993;70(3):303-5. Disponível em: http://www.aaccnet.org/cerealchemistry/backissues/1993/70_303.pdf. Acessado em: 26/03/2009.

Repo-Carrasco R, Espinoza C, Jacobsen SE. Nutritional value and use of the Andean crops quinoa (Chenopodium quinoa) and kañiwa (Chenopodium pallidicaule). Food Rev Int. 2003;19:179-89. Disponível em: http://www.cababstractsplus.org/abstracts/Abstract.aspx?AcNo=20043016353 . Acessado em: 26/03/2009.




 
 




In compliance since 2001




 
 
Copyright by Nutritotal. Todos os direitos reservados.     Tecnologia : Fermo Sistemas .     Design gráfico : Junco Estúdio Gráfico    Videos : PW Video Server